Distância Hiperfocal: A distância do infinito na sua Foto

Distância Hiperfocal: A distância do infinito na sua Foto

Temos apresentado muitas técnicas de fotografia ultimamente, não é? Esperamos que você esteja aproveitando para aprimorar seu próprio estilo de fotografar e assim fazendo muitos cliques incríveis! Hoje queremos falar sobre distância hiperfocal. Já ouviu esse “termo” por aí?

Pois bem! Vamos tentar explicar de maneira bem simples. Como tudo na fotografia, já ressaltamos que é preciso muito treino para “pegar o jeito”, e que é imprescindível conhecer bem a sua própria câmera fotográfica. Descobrir quais são as funcionalidades disponíveis, abertura, velocidade, profundidade…

Normalmente, quando vamos fotografar nos deparamos com um cenário que nos oferece duas possibilidades: primeiro plano ou infinito? Ou seja, o que está bem próximo da câmera e o que está mais distante. Aí, basta escolher um dos dois e pronto.

Agora, e quando um cenário está tão lindo que você quer os dois? Pois é… Que complicado! Ou talvez não…

É nessa hora que entra em cena esse elemento essencial para fotografar: a distância hiperfocal.

Então, podemos dizer aqui que a distância hiperfocal é essa “técnica”, ou funcionalidade que vai ajudá-lo a ter mais “controle” do foco do cenário que você deseja registrar. Em outras palavras, você terá na imagem que deseja capturar elementos “de perto” e elementos “de longe” com o mínimo de foco. Mínimo porque não tem como garantir total nitidez, mas dá sim para garantir foco de qualidade.

O que é a distância hiperfocal?

É a distância do infinito (ponto máximo que a lente alcança) e a câmera fotográfica.

Como “regular” o foco e capturar o maior número de elementos?

Simples, foca no infinito. Aumentando assim a profundidade de campo e diminuindo a distância hiperfocal. É isso que vai fazer com que o máximo de elementos do cenário fique com foco.

Vale ressaltar que a distância hiperfocal é necessária apenas quando há elementos em primeiro plano, próximos da lente, mas não “grudados” na lente. Ou seja, muito, muito próximos. Será praticamente impossível focar nas duas distâncias se o primeiro elemento estiver “grudado” na lente. Ah, é importante também verificar a capacidade de “enxergar longe” de cada lente, o que varia bastante.

Em resumo, utilize a distância hiperfocal quando precisar, mas vai testando bastante, para ficar cada vez melhor. Não deixe de revelar suas fotos para exibir as maravilhosas fotos que foram tiradas.

Boa sorte!

Distância Hiperfocal: A distância do infinito na sua Foto
5 (100%) 1 vote

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *