Como reproduzir o efeito Polaroid em suas fotos

Uma das câmeras mais conhecidas no mundo, a Polaroid é uma referência quando falamos sobre máquinas fotográficas por causa da sua imagem pouco saturada e, claro, por revelar a imagem imediatamente ao clicar!

Por causa disso, a máquina fez sucesso mundialmente. Mesmo quem não viveu o seu auge tenta reproduzir o mesmo efeito nas fotografias atuais, principalmente quem é fã de compartilhar as suas fotos nas redes sociais.

Mas, você sabe reproduzir o efeito polaroid em suas fotos? Se não sabe, estamos aqui para ajudar! Antes de resolvermos a sua dúvida, nós, do FotoRegistro, vamos contar um pouco sobre a história dessa máquina fotográfica famosa e dar dicas de aplicativos para o celular que imitam o efeito Polaroid. Confira!

História da Polaroid

Criada em 1948, por Edwin H. Land, a Polaroid desbancou outras máquinas que existiam no mercado. Chamada de câmera instantânea, a Polaroid Corporation, empresa que possuía a patente para a fabricação do produto, inovou com a proposta de inclusão dos produtos químicos de revelação dentro do próprio filme fotográfico.

Até 1963, as imagens que a câmera produzia eram somente em preto e branco. Contudo, com o lançamento do filme instantâneo colorido no mesmo ano, as vendas da máquina fotográfica bateram recordes nunca antes vistos pela empresa.

A câmera instantânea passou por diversos ajustes e modificações positivas com o passar dos anos, mas a chegada das câmeras digitais ultrapassou as vendas da Polaroid, fazendo com que ela deixasse de ser fabricada em 2008.

Aplicativos de efeito Polaroid

Para dar o efeito com baixa saturação de cores, pontos de desfoque e molduras em sua imagem, existem alguns aplicativos que podem dar aquela ajudinha para quem é fã desse estilo clássico. Confira!

Polamatic

Esse aplicativo é perfeito para quem tem iOS. Além de imitar o efeito nostálgico da Polaroid perfeitamente, você pode colocar legendas diretamente na moldura da imagem. A melhor parte: é possível contar com 12 opções diferentes de fontes! Incrível, não é mesmo?

Instant: Polaroid Instant Cam

Esse aplicativo é muito completo, já que imita desde o aspecto visual até os efeitos sonoros de uma câmera Polaroid. Com o Instant: Polaroid Instant Cam, você consegue trazer de volta a magia da câmera instantânea diretamente para as suas mãos e, claro, se divertir bastante ao bater as suas fotos!

Agora que você já sabe um pouco mais sobre essa máquina fotográfica histórica e também reproduzir o efeito dela em suas fotos, que tal compartilhar essas fotografias em suas redes sociais e receber muitas curtidas no seu feed?

Outra dica muito legal que nós, do FotoRegistro, damos é ter essas imagens memoráveis de forma impressa para decorar a sua casa, mesa de trabalho ou dar de presente para familiares e amigos!

Conte com o trabalho da Instapix para ter impresso as suas imagens! Por lá, você pode ter as suas fotos em canecas, imãs de geladeira e até mesmo porta-copos. Revele os seus cliques direto do Instagram. Você vai amar! Até mais!

Máquina fotográfica analógica: como funciona?

Para os apaixonados por imagens, o uso da câmera fotográfica analógica é uma maneira de interagir com a história da fotografia, além de ter em mãos um objeto que representa um marco para a humanidade.

Mas afinal, como uma máquina fotográfica analógica funciona? Para você, que deseja saber mais sobre esse assunto nostálgico, fizemos um texto contando um pouco mais sobre a história e como a câmera funciona na prática. Confira!

História das máquinas fotográficas

Inventada no início do século XIX, as máquinas fotográficas analógicas aplicavam uma técnica para criar imagens através de uma exposição de luz em um filme fotossensível. A imagem mais antiga é datada de 1826, onde Joseph Nicéphore Niépce capturou um trecho da França através de sua câmera.

Claro que muitas pessoas passaram a entender mais sobre o processo de captura de imagens e não demorou muito para as primeiras máquinas portáteis aparecerem. Em 1880, George Eastman, fundador da marca Kodak, começou a produzir esses aparelhos em massa.

Contudo, foi somente em 1990 que as primeiras fotografias digitais apareceram no mercado, o que gerou uma revolução para os amantes do hobby. Esse fato fez com que as máquinas analógicas perdessem força, já que era possível ter acesso a fotos de uma maneira mais rápida e instantânea do que as câmeras analógicas.

Mas vale citar que uma tecnologia não substitui a outra! Hoje em dia, os dois processos de captura de imagens coexistem, sendo uma preferência muito particular de cada usuário. Ou seja, há quem preza pela praticidade e quem prefira a nostalgia de revelar a imagem! Interessante, não é mesmo?

O funcionamento da câmera analógica

O funcionamento da câmera analógica pode parecer fácil para quem é somente usuário da máquina. Contudo, o seu processo de captura de imagem é mais complexo do que podemos imaginar.

A parte mecânica funciona da seguinte maneira: ao apertar o botão para bater uma foto na câmera, a obturação se abre e a luz do ambiente percorre um caminho interno no corpo da câmera até alcançar o filme fotossensível.

Esse caminho interno contém diversos elementos que contribuem para termos a imagem do jeito que conhecemos, como, por exemplo: a objetiva, que é um conjunto de lentes que orienta os raios luminosos até a película, e o diafragma, que controla a quantidade de luz que passa por ali.

Filme fotográfico

Já sobre os filmes fotográficos, eles são feitos à base de plástico, contendo uma fina camada de cristais de prata, muito sensíveis à luz. Essa é uma tecnologia chamada de ISO, que facilita a captação da imagem. Quanto menor for o seu número, mais sensível é o filme, o que melhora a qualidade da imagem.

Geralmente, os filmes possuem diversos tamanhos. Porém, o mais comum no mercado é o de 35 mm. E a variação das exposições costuma ser entre 12, 24 ou 36 fotos, que pode ser batida pelo fotógrafo.

Gostou do nosso texto sobre como funciona a máquina fotográfica analógica? Se você adora usar câmeras para bater as suas fotos, não deixe de conhecer o nosso conteúdo sobre Lomografia: a nostalgia das câmeras analógicas! Confira e nos diga o que achou. Até mais!

Lomografia: a nostalgia das câmeras analógicas

Para quem ama cores vibrantes e saturadas em suas fotos, a lomografia é uma tendência que está invadindo as fotografias das redes sociais por causa da sua beleza e intensidade incomum nas imagens.

Inicialmente, a Lomo, uma máquina analógica fabricada na Rússia durante os anos oitenta, era a única maneira de conseguir fazer esse efeito nas imagens. Contudo, com o avanço da tecnologia em tratamento de imagens, principalmente com a chegada da rede social de imagens, o Instagram, ficou muito mais fácil de reproduzir digitalmente esse efeito.

Quer saber mais sobre a lomografia? Então continue lendo, pois, abaixo, preparamos um texto destacando essa técnica e como ela continua conquistando os amantes de fotografia!

A estética da lomografia

Como já dissemos, antigamente a captura da fotografia com esse efeito era feita através de uma máquina analógica muito sensível à luminosidade, deixando a imagem mais nítida, mesmo sem o auxílio do flash.

A imagem fica mais saturada e vibrante, com grandes destaques para as cores aditivas, o famoso RGB, onde as beiradas da imagem se comportam diferente do resto da imagem, ficando mais escuras. Esse visual é o que dá todo o charme e excentricidade para as fotografias estilo lomo.

Por causa dessa câmera, criou-se um movimento fotográfico, onde as imagens acabaram ficando mais despojadas sem utilização de enquadramento ou tipo de captura. Deixando as fotografias muito mais livres, a utilização dessa máquina invadiu o mundo inteiro e está presente até hoje entre os amantes de diversão durante o ato de fotografar.

Ferramentas que contam com a lomo

Justamente por causa da nostalgia de usar essa máquina fotográfica, muitas câmeras digitais que são fabricadas na atualidade acabaram inserindo esse modo de efeito em suas configurações, assim como sépia e preto e branco, por exemplo.

Outra maneira de conseguir usar esse efeito em suas fotografias é através de filtros de redes sociais. O Instagram, por exemplo, consegue chegar mais próximo da qualidade que a máquina fotográfica original faz.

Não gosta de filtros? Tudo bem! Se você quer fazer parte do movimento fotográfico lomo da maneira tradicional ainda é possível. Basta adquirir sua máquina e usar para fotografar tudo o que você imagina!

Agora que você já sabe tudo sobre a lomografia, que tal descobrir se você é fã do efeito tradicional da câmera Lomo ou se você prefere os filtros das redes sociais? Comente para a gente saber qual a sua opinião! Até mais!

Câmera Fotográfica e seus Cuidados Especiais

Câmera fotográfica é um acessório muito sensível. Se você acabou de comprar a sua, para tirar fotos ainda mais legais, deve tomar alguns cuidados ao usar e guardar.

Para isso, fizemos uma listinha dos cuidados que você deve ter para proteger sua câmera.

Dicas de cuidados para sua câmera fotográfica

Dica 1 – Bolsa Especial para Transporte

Adquira uma bolsa especial para transportá-la e guardá-la. Mesmo que você venha colocar a pequena bolsa dentro de uma mochila depois.

Essas bolsas próprias já foram pensadas para proteger cada parte e ainda tem cantinhos especiais para lentes, pilhas ou cartão de memória. Vale o investimento.

Dica 2 – Proteja a Lente

Deixe sua câmera sempre tampada. Nada de esquecer ou achar que é um detalhe sem importância. A lente é muito sensível.

Na hora de limpar a câmera e as lentes, use um pano muito macio e limpíssimo. Certifique-se de não ter poeira nele. Para partes mais internas, use cotonetes.

Dica 3 – Cuidado ao manusear

Ao guardá-la, prefira ambientes neutros, nem quente, nem frio. E ao transportá-la, cuidados com o sol são muito bem-vindos como enrolá-la em um tecido de cor clara. Evite deixá-la dentro do carro, justamente para não sofrer com o calor ou o frio.

Agora, um ponto importante. Dias chuvosos ou praia rendem fotos incríveis, mas são ambientes de sério risco para sua câmera fotográfica. Por isso, atenção redobrada!

Não deixe de forma alguma que a água do mar caia na câmera ou mesmo a areia. Use um saquinho de plástico e leve várias toalhinhas para lavar as mãos de areia para manuseá-las. Um improviso até vale a pena: do saquinho mesmo, faça pequenos furos na parte do visor e da lente.

Caso acontece de molhar, desligue-a imediatamente e espere secar por 24 horas. Não continue usando de forma alguma.

Em longos tempos que não for usar sua câmera, cuidado também para não esquecê-las em ambientes onde elas possam sofrer com fungos ou mofo.

Cuidando direitinho, sua câmera vai ser sua melhor amiga, vivendo com você momentos extraordinários que possam se transformar em maravilhosos fotolivros!

Smash the Cake: Um delicioso estilo de Foto

Hoje queremos falar de uma tendência que está deixando as mamães eufóricas. É o estilo smash the cake. Já ouviu falar?

O que é smash the cake?

Bom, explicando de maneira bem didática, o smash the cake são aquelas fotos fofas de aniversário em que o bebê se acaba no bolo. Brincando, se lambuzando, destruindo o bolo mesmo, sem pena.

Para realizar fotos no estilo smash the cake não é preciso realizar uma festa. É tudo cenário e o bolo também não é o mesmo.

Confeitarias que costumam trabalhar com bolos para festas infantis já estão se adaptando à tendência e fazendo bolos mais macios, para serem destruídos mesmo. Logo, não precisam usar ingredientes caros ou especiais, precisam apenas ficar tão fofos quanto o bebê.

Smash the Cake é diferente de Newborn

Diferente do newborn, que o bebê deve ter apenas semanas de vida, para realizar o smash the cake o bebê precisa estar mais crescidinho: para andar, sentar, engatinhar sozinho. Então, seria por volta dos 10 meses.

Smash the Cake - estilo de foto

Uma dica que já damos é aproveitar uma das fotos para ilustrar o convite de aniversário de 1 ano. Aliás, itens criativos para imprimir a foto do seu bebê é que não vão faltar. Vai render um lindo canvas para os avós, um painel de alumínio de mesa para a mesa do trabalho do papai e por aí vai.

Contratando o fotógrafo certo, você quase não vai ter com o que se preocupar, porque ele vai saber como montar tudo. Como estamos falando do seu filho, ainda bebê, não contrate qualquer fotógrafo. Procure um fotógrafo especialista em newborn, alguém experiente.

Depois de escolhido o fotógrafo, hora de definir o local. Vale a pena trocar ideias com o profissional. Além do estúdio dele, você pode optar por um jardim bem cuidado.

Em dias de muito calor, vale aproveitar para dar um banhozinho fofo na criança como se fosse o encerramento da sessão. Aí, vale uma piscina colorida, baldinhos e brinquedos coloridos. Mas acerte tudo com o seu fotógrafo. Ele vai saber o que é viável ou não.

Temos certeza que sua sessão smash the cake vai ficar um sonho!

Fotos Gastronômicas para te Inspirar por Rubens Kato

Você é desses que adora tirar fotos gastronômicas por aí e posta nas redes sociais? Se sim, esse artigo é para você!

Queremos apresentar um fotógrafo profissional inspirador, que você vai adorar conhecer mais e seguir nas redes. O nome dele é Rubens Kato.

Rubens Kato: Fotógrafo Inspirador

Rubens Kato era diretor de arte em uma agência e largou a carreira para fotografar comida.

Não é que o hobby inusitado acabou tornando-o um dos mais requisitados fotógrafos de comidas do Brasil? Suas fotos são mesmo de dar água na boca!

Vamos ser sinceros, não deve ser fácil fotografar comida a ponto de provocar em quem vê a foto aquela fominha gostosa…

Mas, principalmente quando falamos de propaganda, faz toda a diferença uma foto bem tirada na hora de conquistar público para um restaurante, um evento gastronômico ou um produto. Redes de fast food de hambúrgueres sabem bem disso. E nós, que nunca resistimos.

Só que não é qualquer fotógrafo que consegue realizar tais fotos. O maior talento desse fotógrafo, acredite, é a paciência.

Paciência é o segredo para tirar fotos gastronômicas

Rubens Kato se deu muito bem no meio justamente por causa disso. Muita paciência e dedicação para ajeitar o mínimo do mínimo do mínimo detalhe foi garantindo fotos espetaculares até que chamou a atenção de um nome determinante: Alex Atala.

O grande chef Alex Atala gostou do trabalho de Kato e passou a indicá-lo. Quem resiste aos pratos e ao bom gosto do Atala? Caminhos abertos para Kato brilhar.

Contudo, quem seguir Rubens Kato no Instagram vai conferir outros tipos de fotos: de paisagens, de animais, da cidade, entre outros.

Se ele dá dicas para todos nós tirarmos fotos legais dos pratos deliciosos que comemos? Sim!

Segundo ele, o segredo é sempre a luz. Procurar um ponto iluminado é importante, principalmente porque na maior parte dos restaurantes a luz não é propícia para fotos, mas para criar um ambiente acolhedor.

Lentes Olho de Peixe e as Fotos com seu Efeito

Você sabe o que são lentes olho de peixe?

Se você fotografa bastante pelo celular, pela cidade afora, vale a pena saber um pouco mais sobre esse acessório que pode deixar suas fotos ainda mais incríveis.

O que são lentes olho de peixe?

Lentes olho de peixe, ou fisheye, são pequenas lentes, acessórios, que devem ser acopladas à câmera do seu aparelho de smartphone. Com essas lentes suas fotos totalmente arredondadas.

As imagens ficam, claro, bastante diferentes, mas podem ficar maravilhosas com certo treino, principalmente fotos de paisagens porque as lentes dão profundidade de campo. Suas fotos causarão, sem sombra de dúvida, maior sensação nas redes sociais.

Há lentes olho de peixe para câmeras profissionais também, evidentemente. Se você, contudo, está longe de ser um fotógrafo profissional, mas deseja dar um “up” às suas fotos, vale a pena testar. Os valores são bem acessíveis para começar com as mais simples.

Se você mora em centros urbanos, suas fotos vão ganhar outra dimensão, literalmente. Fotografar do alto de prédios ou viadutos, em parques ou multidões terá outro gostinho. Você vai amar.

fotos feitas com lentes olho de peixe

Com as lentes olho de peixe você pode distorcer o cenário para guiar o olhar e você pode fazer curvas sensacionais quando fotografar algo redondo. Ao fotografar o céu, por exemplo, as nuvens vão ajudar a compor desenhos descontraídos e divertidos.

Pratique e solte a Criatividade

Ah, e se você quer mesmo se divertir, uma lente olho de peixe vai garantir retratos divertidíssimos e inesquecíveis. Basta soltar a criatividade e aproveitar para clicar os amigos ou mesmo tirar selfies.

O segredo – como quase tudo em fotografia – é treinar, treinar, treinar. Com a prática e a percepção de quais serão são mais adequados, você vai ficar fera.

Sabe que a vontade de produzir sua própria lente olho de peixe já fez pessoas usarem um olho mágico de porta e até uma lata de refrigerante? Dá uma trabalheira, é coisa para aventureiro mesmo. Mais fácil comprar em lojas online, baratinho.

Fogos de Artifício: Dicas para fazer lindas Fotos

Fim de ano chegando, começam os preparativos para as festas. Se você é o fotógrafo da família, está na hora de preparar a câmera e treinar para capturar os mais lindos sorrisos e abraços e, claro, os fogos de artifício.

Principalmente se você for para regiões praianas, onde o espetáculo de fogos de artifício costuma ser mais estruturado, vale a pena aprender como tirar fotos dos fogos para garantir imagens memoráveis.

Temos algumas dicas para você aprimorar suas práticas para a grande noite. Pode ir treinando com as luzes da cidade ou mesmo a Lua.

Dicas para fotografar fogos de artifício

A primeira dica é: tire o modo automático de sua câmera. Neste caso, é melhor fazer tudo manualmente. Seja abertura, velocidade do obturador ou ISO.

Para garantir fotos de fogos de artifício bem feitas, normalmente é preciso maior tempo de exposição. Alguns fotógrafos vão de 1 a 15 segundos. Explicando de maneira bem fácil, quanto mais longa for a exposição, mais informação sua câmera vai capturar. Só que tem um detalhe!

Esse tipo de foto exige muita precisão e nenhuma, nenhuma tremidinha na hora do clique. Por isso, tente usar um tripé ou algo em que possa apoiar a câmera.

Vale dar uma fuçada no menu de sua câmera porque há modelos que tem o modo “firework”. O que facilita, claro, porque a câmera já meio que adapta tudo para você. Se optar por isso, continua valendo a importância extrema da estabilidade da câmera. Se tremer um pouquinho que seja, sua foto ficará comprometida.

A pergunta que não quer calar, talvez, seja: consigo tirar fotos do meu celular?

Bom, a triste realidade é que não. Por melhor que seja o seu aparelho, ele não permite controlar os três itens mais importantes na hora de fotografar: a abertura, a velocidade e o ISO.

O que é possível fazer é colocar o foco no infinito para ir ao mais distante possível, mas ainda assim sem garantias. Tire o pó de sua câmera e vai treinando porque dá tempo.

Estúdio Caseiro: Dicas para montar o Seu

Você gosta tanto de fotografar, mas tanto, que seus amigos já pedem uma “ajudinha” em festas, eventos ou até para fazer “ensaios”? Já pensou em montar um estúdio caseiro?

A ideia não é absurda não, viu? Olha só as dicas que temos para você montar o seu estúdio caseiro e ter o prazer de se sentir um fotógrafo profissional por algumas horas. Quem sabe uma nova profissão não se revela, hein?

Se você já tem uma câmera adequada, aquele olhar “clínico”, só te falta mesmo o espaço. Assim, o primeiro passo é reservar um cômodo só para o seu estúdio. Mínimo que seja, mas deve ser apenas para isso.

O que precisa ter no seu estúdio caseiro?

Se o cômodo tiver poucas janelas, melhor ainda. Você vai precisar de um espaço no qual você controla a luz. Se tiver muitas janelas, não tenha pressa para ir testando meios de controlá-las. Use tecidos, cortinas blackout, folhas de madeira, tanto faz. É importante não ter pressa porque é justamente delas que você vai obter resultado x, y ou z. A luz é a matéria prima do seu trabalho, certo?

Como tornar um estúdio caseiro o mais próximo do profissional com luzes adequadas?

Além de controlar as janelas, usar flashes fora da câmera é uma opção. Você não precisa de muitos. Comece com calma e vai investindo aos poucos, caso sinta vontade.

Você pode optar por refletores, e aí há inúmeros. Ou pode, em último caso, improvisar mesmo com uma lâmpada bem forte. Vale tudo para começar já a profissionalizar o seu hobby.

Na medida em que for conhecendo outros tipos de luzes você pode ir testando, ou mesmo ir combinando mais lâmpadas, ou improvisando com tecidos e papeis. Seja criativo em seu estúdio caseiro! Ninguém vai censurá-lo e o importante é a foto sair do jeito que você deseja.

E as lentes?

Bom, um fotógrafo profissional tem muitas lentes, né? Para começar, sabemos que é um acessório caro. Então, adquira conforme puder. Vale pesquisar por quais lentes começar, já que são muitas, principalmente pensando  no tipo de foto que deseja fazer.

E nas paredes? Vale a pena colocar cenários?

Você pode começar com uma parede totalmente branca ou totalmente preta e ir improvisando – mais uma vez – com tecidos ou papéis.

Há tipos de papéis que simulam madeira, pedras diversas como mármore ou granito, entre outras formas.

Os tecidos também são sempre bem-vindos numa sessão: seda, cetim, tule, os mais rústicos.

Quem sabe você não acaba desenvolvendo um estilo de fotografar baseado em um material improvisado? Criatividade é tudo.

Fotógrafos Brasileiros para se Inspirar

Será que você passa por isso? Assim… Você está navegando pela internet, só para distrair, e aí vem uma foto estonteante e você fala para você mesmo: “como assim?”

Não é pela “impossibilidade” necessariamente de fazer a foto, como se fosse algo difícil, improvável. É justamente o contrário! Estamos falando de um cenário cotidiano, de algo que está o tempo todo ali, mas que, devido ao olhar único e sagaz do fotógrafo, a imagem ficou maravilhosa!

Fotógrafos Brasileiros – Conheça Alexandre Urch

Se você não se lembra de alguém capaz de provocar esse encantamento, nós vamos indicar um nome: Alexandre Urch. Passeie só um pouquinho por seu Instagram ou pelo site oficial que você saberá exatamente o que estamos falando.

Fotógrafos Brasileiros - Conheça Alexandre Urch

Se você mora em São Paulo, compreenderá mais ainda. Verá que muitos lugares fotografados são banais, passamos por eles todos os dias, mas – talvez – só depois de ter visto o que Urch viu é que passamos a olhar com “outros olhos”. É mágico.

Agora vamos contar um pouquinho sobre quem é Alexandre Urch.

Nascido em São Paulo, Alexandre Urch tem 40 anos e estudou design gráfico na Escola Panamerica de Arte. Ele trabalha como fotógrafo profissional há 15 anos e já levou para casa vários prêmios importantes.

A grande maioria de seus cliques são autorais, mas Alexandre Urch também realiza trabalhos para grandes marcas como Citröen, LG, Air France, Reserva, entre outras.

Fotógrafos Brasileiros - Conheça Alexandre Urch - 02

O projeto que mantém chamado “O Cheiro da Rua” é sensacional. Todo em preto e branco, os cliques retratam cenas cotidianas das ruas, dos becos e das esquinas. Em suas imagens há caos e beleza, detalhes perturbadores que nossos olhos tentam não olhar, mas também coisas pequeninas que trazem alívio diário. Vale a pena dar uma olhadinha.

Urch também mantém outro projeto, parecido, mas diferente em um aspecto determinante. O “As Cores das Ruas” valoriza as cores; cores, aliás, onde quase ninguém as vê. É maravilhoso!

Nossa ideia de apresentar tais fotógrafos brasileiros é para inspirá-lo a fotografar também tudo aquilo que toca o seu coração. E depois, claro, você deve revelar suas fotos e guardá-las como lindas preciosidades, únicas porque o seu olhar é único.