Fotos Caseiras em Família: Confira as Dicas

Hoje vamos apresentar ideias incríveis para compartilhar com você que está há algum tempo pensando em fazer fotos caseiras em família. Vamos dar dicas ótimas de fotos para você tirar do seu próprio celular.

Você vai precisar de: seus filhos, seu marido, um telefone celular e muita, mas muita criatividade. Para encerrar nosso especial sobre a importância de tirar e revelar suas fotos em cada fase da vida, falaremos de fotos da família.

Você passou por todas as fases da vida, possui fotos guardadas da infância, da adolescência, do seu casamento quando havia apenas vocês dois e também só dos filhos. Mas você tem fotos de TODOS vocês juntos?

Confira só nossas ideias para suas fotos caseiras em família

  • Fotografe apenas as mãos de vocês, enfileiradas, de preferência da maior para a menor;
  • Deitados na grama, você e o seu marido ficam virados para um lado e seu filho no meio virado do outro lado. Aí, o filho em foco e vocês dois de “cabeça para baixo”.
  • Se encontrarem uma poça grande de água que faz reflexo, fotografe a família abraçada através da poça. Fica lindo!
  • Pegadas na areia também resultam fotos sensacionais. Não se esqueça disso quando for à praia na próxima vez.
  • Depois do banho, com os cabelos molhados, junte quem puder debaixo da mesma toalha para fazer uma selfie só de rosto. Fofo, fofo!
  • Torcem todos para o mesmo time? Que tal todo mundo com a camisa do time? Fica bem legal também!
  • Dependendo da luz do ambiente, vocês podem fotografar as sombras de vocês refletidas em uma parede ou muro. É quase a mesma ideia da poça de água. E essa fica incrível no fim da tarde, por exemplo.

Esperamos que essas ideias ajudem você a clicar fotos lindas. Se quiser também, pode aproveitar uma data importante, quando todo mundo estará arrumado. Por exemplo, o Natal. Vocês podem combinar as roupas e pedir aquela ajudinha para um amigo que tem um olhar ótimo para fotografia. Outras datas boas também são:

  • Ano Novo;
  • Festa Junina;
  • Halloween;
  • Casamento de algum amigo, ou batizado, ou noivado, enfim.

Seja como for, só não perca a chance de construírem uma memória familiar. Você não vai se arrepender!

Filhos: Fotografe-os a cada Instante

Falamos da alegria de ver fotos de infância, da saudade das fotos da adolescência, da importância das fotos do dia a dia do casamento, ao longo dos anos; e agora vamos falar das fotografias dos filhos, principalmente dos recém-nascidos.

Hoje em dia, com os celulares fotografando cada vez com mais qualidade, é comum tirar fotos do bebê recém-chegado a toda hora. E aí milhares e milhares de fotos – muitas vezes iguais – ficam guardadas na memória do celular ou mesmo de HDs. Não é essa a ideia, é?

Filhos merecem ser fotografados a cada momento

Bebês crescem tão rápido! Por isso mesmo é importantíssimo revelar as melhores fotos dos seus filhos, e não deixá-las por aí, perdidas em drives. Quantas fotos suas se perderam nos antigos disquetes? Ou CDs?

Diferente de outras épocas, que era preciso incentivar as pessoas a tirar fotos, e lembrá-las de que a foto era para a memória familiar de gerações futuras, nossa época pode vir a sofrer do contrário: o excesso de fotos.

Se seus filhos já são crescidos e quase você não os fotografa, volte a fazer isso. E se você tem milhares de fotos guardadas, chegou a hora de revelá-las.

Aproveite os momentos em família para tirar fotos espontâneas, elas são sempre as mais bonitas, emocionantes e engraçadas. Para ficar ainda mais divertido, reveze com os filhos e o marido a vez de fotografar. Vai ser interessante o olhar de cada um.

Outra ideia é brincar com as cores, cada um vestido com uma dor diferente, ou mesmo, quem sabe, brincar com tintas. Isso, claro, para uma sessão de fotos mais elaborada. Vale também usar os bichinhos de pelúcia ou qualquer coisa que seja especial.

Prepare-se também para fotografar em saídas para o parque, ou festas de amigos em que a roupa mais formal ficou fofinha. O importante, na verdade, é treinar o olhar para os momentos mais especiais com seus filhos e, claro, cuidar dessas fotos: revelando ou montando um álbum de fotos lindo, lindo, lindo.

Que tal começar agora?

Vida de Casado: Fotografe cada momento

Passada a cerimônia do seu casamento, a festa, os amigos comentando e relembrando tudo, vem a tão sonhada e esperada… vida de casado.

O casamento é um sonho que até ser consumado (não pelo sexo, mas pela rotina) é praticamente ilusão. Há mais sonho do que realidade, mas é claro que nem por isso deixa de ser encantador. E onde entram as fotografias nisso tudo? No registro da trajetória que começaram a construir.

Fotografar sua vida de casado para recordar

Fotos podem emocionar no momento que são tiradas, mas o valor delas aumenta na medida em que o tempo passa. Tudo em você e no seu amor vão mudar: o rosto, o corpo, algumas manias, estilo de se vestir… E as fotos serão sempre lembretes de cada fase que viveram, mas que não vêm à mente com frequência.

Mas atenção! Fotografar o cotidiano não é para mostrar nas redes sociais, mas para criarem a história de vocês. Por isso, é importante não “estragar” o momento só para ter que fotografá-lo. Nossa ideia é apenas treinar o olhar para perceber as pequenas belezas do dia a dia a dois, que podem vir a ser um baú do tesouro que vão deixar para seus filhos.

Fotografem momentos de namoro, hábitos carinhosos ou objetos que, daqui a alguns, farão vocês se lembrarem da situação. Seja cozinhando juntos, pedalando juntos, lendo cada um o seu livro, bebendo vinho, não importa.

Esses singelos cliques podem compor um lindo Fotolivro ao completarem aniversário de casamento. Aí você pode fazer uma coleção de grandes momentos usando os significados das bodas. Por exemplo:

  • 1 ano – Bodas de Papel
  • 2 anos – Bodas de Algodão
  • 3 anos – Bodas de Trigo
  • 4 anos – Bodas de Flores e Frutas

E por aí vai! Já pensou em um Fotolivro de Bodas de Ouro?

Imagina que lindo um álbum todo decorado? Tenha esse cuidado com a história de vocês. E caso você já tenha “perdido” alguns anos, pode fazer um apanhado das fotos mais lindas e fazer um único Fotolivro. Por exemplo: “15 anos juntos… Bodas de Cristal”.

Não deixe sua história a dois passar em branco!

Adolescência é a fase da Pressa e dos Sonhos

A correria da vida adulta é tão grande que não temos tempos de pensar no passado. Mas às vezes não bate uma saudade, por exemplo, da adolescência? É… O tempo passa depressa…

Nesta semana, estamos falando sobre a importância de fotografar cada fase de vida, suas belezas e particularidades. Porque, sim, nada é igual.

Assim como a infância é marcada pela noção eterna do tempo. Ou melhor, uma criança sequer tem noção de que existe um tempo. Na adolescência a sensação é de constante pressa.

A pressa dos sonhos na adolescência

Pressa para ter o corpo formado, pressa para ter dinheiro, pressa para ter liberdade, pressa para viver romances, além de possuir coisas materiais e por aí vai.

Se você é adolescente e está lendo esse artigo, fatalmente já tira fotos de tudo. Selfies, fotos com as amigas, com o amorzinho, com o bichinho de estimação… Uma das características de nosso tempo é esse excesso de fotografia.

É por isso que queremos deixar essa mensagem: revele suas fotos. Não deixe passar registros tão importantes que um dia você vai adorar rever. Essa é a fase que nenhum sonho parece impossível. E… Bom, faz parte… É a fase também de quando as dores parecem intermináveis. O fim do namoro, uma traição de amigo de escola…

Adolescência é a fase da Pressa e dos Sonhos

Se você já passou dessa fase, certamente tem boas lembranças de altos papos no MSN, das primeiras fotos postadas no Orkut, das idas às locadoras de vídeo alugar filmes para ver com os amigos no fim de semana. O ápice do glamour era ter um celular Startac que – não tirava fotos! É, o tempo passa e ficam apenas as lembranças…

Você costuma rever suas fotos de adolescência? Pergunta que não quer calar: você sabe onde estão suas fotos de adolescência?

Pois é! Não deixe suas lembranças guardadas em computadores velhos ou câmeras obsoletas. Se tudo ainda estiver com você, reserve um tempinho para resgatar tais fotografias e mandar revelá-las. Ou melhor! Que tal fazer um Fotolivro com as melhores fotos da adolescência.

Valorize essa fase tão importante e saudosa da vida.

Infância: Um pedacinho que temos Saudades

Sua vida não acontece nas redes sociais. Sua vida acontece em cada sorriso para quem você ama, cada história contada para seus amigos e, principalmente, cada experiência vivida.

A vida acontece “fora”. E ela só pode ser compartilhada “dentro” se tiver sido vivida fora primeiro. O que queremos dizer com isso? Que suas fotos têm mais importância do que você imagina. Elas são as provas de que você viveu cada momento importante intensamente.

Nesta semana, vamos dividir com vocês alguns valores nos quais acreditamos e pelos quais nos guiamos: fotografia é mais do que um pedaço de papel que contém uma imagem qualquer. Fotografia é um pedaço de vida.

Como você tem guardado os pedacinhos de sua vida?

Infância é um pedacinho que temos saudade

Hoje, falaremos de um pedacinho específico. Um pedacinho que normalmente temos saudade. Chama-se infância. Como é bom ser criança, né?

Criança vive apenas o presente, com intensidade. Os sentimentos são tão mais simples. Os amiguinhos, a diversão sem fim. Sentimos ainda mais saudades da infância quando nos deparamos com fotos antigas. E quase sempre pensamos: que bom que meus pais se lembraram de registrar esses momentos.

Infância é tão importante que sequer damos conta de que grandes marcas emocionais – para o bem e para o mal – que levamos por toda a vida são causadas nesses primeiros anos de vida. Se você já se viu vendo fotos antigas de sua infância e ficou emocionada, sabe o valor de viajar no tempo. Dê esse presente a você: um álbum de fotos especial com fotos de sua infância.

Fotografia é um pedaço de vida.

Um álbum de fotos moderno, personalizado com outros detalhes que marcaram sua vida como letra de música, frases ou quaisquer outras coisas que a tenham marcado.

O seu álbum de fotos, com os recursos da alta tecnologia, pode ser uma versão moderna dos antigos diários, com textos e enfeites, tudo personalizado do seu jeito. Esse álbum está à espera de uma pessoa capaz de enfeitar o seu próprio mundo. Foto é isso: o seu mundo.

Você já tem filhos? Tem tirado muitas fotos deles? Se essas fotos forem cuidadas com carinho, reveladas de tempos em tempos, guardadas em caixas enfeitadas ou em Fotolivros, você vai deixar a melhor herança para seus filhos.

Fotografe seus filhos brincando. De preferência quando estiverem distraídos. Fotografe-os com os amiguinhos e, principalmente, em situações corriqueiras, mas que futuramente vão deixar você emocionada. Quer um exemplo aparentemente bobo? Uma criança escovando os dentes. Ou tentando segurar um objetivo “maior do que ela”. É engraçadinho. Busque registrar esses pequenos encantos.

Para comprovar isso, basta perceber a emoção que você sente quando olha uma foto sua de quando era criança.

Proporção Áurea vai te levar a Foto Perfeita

Muitas vezes até parece que fotografar é fácil, né? Mas se mergulharmos bem fundo nas técnicas, veremos que há muito que aprender. E, pasme!, até matemática. Vamos falar desta vez da proporção áurea.

O que é a proporção áurea e como aplicá-la?

Pois é. Nunca ouviu falar? Como é bem complicado, e não queremos complicar nada, só melhorar sua prática fotográfica, vamos explicar o que a proporção áurea, aplicada à fotografia, pode fazer por você. O cálculo matemático é muuuito complexo. Então, vamos pular essa parte, ok?

É a proporção áurea que vai te levar à foto perfeita. Além de harmonizar a imagem, ela direciona o olhar à parte mais importante da imagem. Neste sentido, é o mesmo que já tratamos no artigo sobre a regra dos terços.

Mas vamos à parte prática. Olha só essa imagem!

Proporção Áurea vai te levar a Foto Perfeita

Percebe que há o desenho de um caracol?

Segundo alguns estudos, é exatamente no “miolinho” do caracol que nós prestamos mais atenção quando olhamos uma fotografia. Aplicar a proporção áurea significa colocar o objeto principal de sua foto nesse miolinho. Como?

Treinando o olhar. Quando estiver diante de um cenário e já souber o que deseja fotografar – ou seja, o seu objeto – basta desenhar na imaginação um caracol em torno do objeto. Aí você vai saber exatamente como enquadrar.

Se toda vez que você for fotografar algo, imaginar esse caracol no enquadramento que estiver pensando dar, saberá exatamente qual parte do cenário enquadrar. Sua foto ficará muito mais harmônica e, consequentemente, bonita.

Importante: o seu objeto nunca poderá estar no centro da imagem. Se reparar, não é possível desenhar um caracol quando o objeto está no meio do enquadramento.

Se ainda estiver difícil, recorra à regra dos terços. O seu objeto deve estar em um dos quatro pontos mais importantes dessa regra.

Alguns celulares já vêm com essas linhas em suas câmeras, o que torna tudo mais fácil. Você só vai precisar reparar nessas linhas e usá-las a seu favor. Porque nem sempre reparamos, né?

Bora treinar?

Composição: Uma Lição Bem Importante na Fotografia

Hoje vamos falar de composição. Uma das lições mais importantes de fotografia.

Sem a composição, dificilmente sua foto será uma foooto. Sabe? Não? Vamos explicar!

Composição é a cena. Ou como a cena está composta. É um diferencial saber o que levar em consideração antes de clicar. Esse, talvez, seja o maior talento de um fotógrafo. Porque, se pensarmos bem, uma cena comum consegue aos olhos dele se tornar magnífica. Porque ele sabe o que valorizar!

Como criar a melhor Composição

Composição vem do verbo compor. Ou seja, criar a cena, montar a cena. No caso, é claro, de ser uma foto que você vai produzir completamente. Há cenários que são tão perfeitos que você só precisa clicar. Mas, talvez, mesmo os que já estão bem legais, você precise “compor” o que vai sair na foto. Sabe aquele enquadramento perfeito, aquele jeitinho de ver que deixa algo banal bem sensacional?

Bom, vamos ao principal!

Escolha o objeto principal da sua cena. Isso é bem importante. Elegendo o que deseja destacar, o restante será mais fácil.

Agora, qual será a orientação da sua foto? Vertical ou horizontal? Como quase tudo vai parar nas redes sociais, é preciso também escolher o formato: retangular, quadrado ou panorâmico?

Parece que não é importante, mas escolhendo orientação e formato primeiro, você terá uma ideia melhor do que enquadrar, do que colocar como objeto principal da foto. Pode ser o contrário, claro. Uma paisagem pode ser tão linda que ela não exija menos do que uma panorâmica.

Outra coisa importante: há textura, ou linha, ou algum formato geométrico que deseja destacar? Ou que seja importante levar em consideração? Isso também ajuda na hora da composição.

Observe também:

  • Combinação de cores;
  • Plano de fundo;
  • Evite deixar o objeto principal no meio da foto;
  • Observe a proporção dos elementos;
  • Simplifique a foto. Evite exageros. Menos é mais também na fotografia.

É isso aí. Agora é só treinar antes de clicar até ficar automático. Acredite, fica. Você vai virar um craque de composição de foto! E aí é só fazer um lindo Fotolivro com suas melhores fotografias!

Distância Hiperfocal: A distância do infinito na sua Foto

Temos apresentado muitas técnicas de fotografia ultimamente, não é? Esperamos que você esteja aproveitando para aprimorar seu próprio estilo de fotografar e assim fazendo muitos cliques incríveis! Hoje queremos falar sobre distância hiperfocal. Já ouviu esse “termo” por aí?

Pois bem! Vamos tentar explicar de maneira bem simples. Como tudo na fotografia, já ressaltamos que é preciso muito treino para “pegar o jeito”, e que é imprescindível conhecer bem a sua própria câmera fotográfica. Descobrir quais são as funcionalidades disponíveis, abertura, velocidade, profundidade…

Normalmente, quando vamos fotografar nos deparamos com um cenário que nos oferece duas possibilidades: primeiro plano ou infinito? Ou seja, o que está bem próximo da câmera e o que está mais distante. Aí, basta escolher um dos dois e pronto.

Agora, e quando um cenário está tão lindo que você quer os dois? Pois é… Que complicado! Ou talvez não…

É nessa hora que entra em cena esse elemento essencial para fotografar: a distância hiperfocal.

Então, podemos dizer aqui que a distância hiperfocal é essa “técnica”, ou funcionalidade que vai ajudá-lo a ter mais “controle” do foco do cenário que você deseja registrar. Em outras palavras, você terá na imagem que deseja capturar elementos “de perto” e elementos “de longe” com o mínimo de foco. Mínimo porque não tem como garantir total nitidez, mas dá sim para garantir foco de qualidade.

O que é a distância hiperfocal?

É a distância do infinito (ponto máximo que a lente alcança) e a câmera fotográfica.

Como “regular” o foco e capturar o maior número de elementos?

Simples, foca no infinito. Aumentando assim a profundidade de campo e diminuindo a distância hiperfocal. É isso que vai fazer com que o máximo de elementos do cenário fique com foco.

Vale ressaltar que a distância hiperfocal é necessária apenas quando há elementos em primeiro plano, próximos da lente, mas não “grudados” na lente. Ou seja, muito, muito próximos. Será praticamente impossível focar nas duas distâncias se o primeiro elemento estiver “grudado” na lente. Ah, é importante também verificar a capacidade de “enxergar longe” de cada lente, o que varia bastante.

Em resumo, utilize a distância hiperfocal quando precisar, mas vai testando bastante, para ficar cada vez melhor. Não deixe de revelar suas fotos para exibir as maravilhosas fotos que foram tiradas.

Boa sorte!

Contraluz: Uma técnica de Fotos nas Sombras

Ei, que tal aprender hoje mais uma técnica de fotografia? Uma que vai deixar suas fotos diferentes e surpreendentemente lindas. Essa técnica chama-se contraluz. E sabe o melhor? Ela é muito fácil de aplicar!

Sem dúvida, você já viu fotografias com essa técnica. São fotos que destacam o fundo, deixando o que está na frente sempre em sombras. Olha só esse exemplo:

Para que suas fotos saiam com essa luz linda atrás, basta fotografar com o sol atrás do objeto principal. Ou seja, você vai estar de frente para o Sol e o seu objeto contra o Sol.

Você pode – e deve – brincar com todas as possibilidades que esse jogo de luz e sombra proporciona. Você pode aproveitar também a hora mágica para fazer fotos contraluz. O nascer do sol e o pôr do sol são momentos belíssimos para fazer fotos assim. As cores naturais vão deixar sua foto como as de um profissional. E aí, você já sabe o que fazer, né? Revelar suas fotos!

Silhueta é Contraluz

A técnica contraluz também é conhecida como silhueta. Isso por causa das sombras que são mesmo muito intensas e não permitem que o objeto seja visto em detalhes. Esse tipo de foto cai muito bem, por exemplo, para gestantes. Namorados também podem usar e abusar dessa técnica. Fica tão romântico!

Se você estiver de malas prontas para viajar, aproveite as horas livres para fotografar e testar essa técnica. Praia, campo ou mesmo cidades movimentadas podem render lindos cliques contraluz.

É importante lembrar que nesta técnica você não deve usar flash. E para garantir meeesmo que o fundo fique perfeito, você deve dar apenas “meio click”. Ou seja, aperte o botão da câmera, mas não todo ele. Espere até que a iluminação do ambiente seja capturada, e só depois você aperta de vez. Esse tempinho do “meio click” vai ajudar a câmera a focar com mais nitidez também.

Se você já estiver craque em mexer na velocidade do obturador, você pode ir testando por ele. Vai notar que as imagens ficarão bem diferentes uma da outra. Pelo celular ou pela câmera, não importa, suas fotos contraluz têm tudo para saírem estonteantes!

Filtro Polarizador: Deixe suas Fotos mais Naturais

Você já ouviu falar em filtro polarizador? Sabe como ele pode ser muito útil na hora de fotografar? Vamos contar tudinho para você.

Chamamos de filtro polarizador um acessório que se assemelha a uma lente, e que permite apenas a passagem de luz polarizada e numa direção específica. Em resumo, ele muda a forma como sua câmera capta luz e também trata a luz, retirando os reflexos.

Por que o filtro polarizador é necessário?

Porque ele deixa a imagem mais próxima do natural, o que significa cores mais vivas e alto contraste. Quando você vê belas fotos de mar, da água transparente, pode acreditar que a câmera que capturou essas imagens tinha um filtro polarizador. Do contrário, os reflexos da água não permitiriam uma foto tão “limpa”.

Quer outro exemplo?

Quando se fotografa o céu, pode ser que a neblina ou mesmo fumaças atrapalhem. Com esse filtro, o céu também ficará mais limpo.

Mas é importante também falar que se você precisa que a foto tenha brilho, deve considerar o uso do filtro polarizador. Por exemplo, quando vemos fotos de carros zero quilômetro. O brilho é essencial para “vender” o carro. Assim como acontece com outros produtos. As cores também podem mudar um pouco com esse filtro, então, atenção nesses casos.

Agora, sua câmera não permite o uso de acessórios? Ou você quer fazer um teste pelo celular mesmo? Temos uma dica para improvisar o seu “filtro polarizador”. Coloque óculos escuros na frente do visor!

Mas, olha, se preferir algo profissional, você pode comprar uma lente com polarizador para celular. Sim, existe! Ela vem embutida em um pequeno pregador. É perfeita para levar em viagens ou mesmo para deixar na mochila para usar naqueles momentos em que você se depara com uma cena linda e não resiste registrá-la.

Vale ressaltar que o uso do filtro polarizador só faz sentido em ambientes muito iluminados. Ele é como nossos próprios óculos escuros. Logo, não faz sentido usar óculos escuros em dias nublados, escuros, de chuva.

Faça o teste! Revele suas fotos e verá o quanto elas vão ficar sensacionais!